Sumário

Quer saber mais sobre a rosa do deserto? Confira agora aqui no Horta, Jardim e Cia. Essa é uma planta nativa do continente africano. Portanto, já está bem acostumada com nosso clima tropical brasileiro.

Com sua aparência de árvore em miniatura, a rosa do deserto tem raízes sobrepostas ao solo. Como se fosse uma grande árvore reduzida ao tamanho que pudesse ser cultivada em um simples vaso.

Possui também flores rosadas que podem ter tons brancos em algumas partes, essa é uma planta de beleza incrível que tem ganhado o coração dos jardineiros pelo mundo todo. Por aqui, isso não foi diferente.

Portanto, caso queira cultivar essa beleza natural em seu jardim. Veja abaixo as dicas essenciais para que a rosa do deserto tenha um desenvolvimento saudável.

Rosa do Deserto; a flor que conquistou os brasileiros

Apesar de ser uma planta resistente, a rosa do deserto precisa de alguns cuidados especiais para que possa encher de flores. Veja aqui, nesse conteúdo, tudo que você tem que saber para sua planta ficar ainda mais linda!

Clima e temperatura ideal para a Rosa do Deserto

Como foi dito acima, a rosa do deserto é uma planta nativa da África. Portanto, está bem adaptada ao clima quente encontrado em continentes tropicais como o africano. Portanto, o contrário do calor pode ser danoso para o desenvolvimento dessa planta.

Ou seja, as geadas e os ambientes frios devem ser evitados para o cultivo dessa linda flor. Apesar de uma resistência incrível, não suporta a queda de temperatura de uma forma saudável. Em temperaturas e regiões com climas mais frios, a rosa do deserto tende a ficar dormente, com metabolismo mais lento e as flores começam a cair com mais facilidade ou ficam amareladas.

Preparo do solo e substrato adequado

Rosa do deserto

Conheça a Rosa do Deserto – Reprodução Canva

Por ser uma planta do gênero das suculentas, a rosa do deserto não gosta de muita água. Isso significa que o solo não deve ser encharcado. Visto que o excesso pode acabar apodrecendo suas raízes e tornando o cultivo insustentável para sua plantinha.

Portanto, prepare o solo com uma camada de pedras na parte inferior do vaso para melhorar a drenagem e separe a camada de drenagem do substrato com uma manta para evitar que à terra saia com a água pelos furos de escoamento.

O substrato mais adequado para cultivar rosa do deserto deve contar com areia e húmus de minhoca, portanto, adicione duas partes de areia para cada parte de terra vegetal enriquecida com esse nutriente. Visto que isso criará um terreno que se aquece facilmente.

Germinação e transplante das mudas

Normalmente, as pessoas adquirem a rosa do deserto já adulta em vasos comprados em floriculturas. No entanto, sempre que perceber que a planta não esta se desenvolvendo, você pode fazer a troca do substrato, isso deve ocorrer anualmente. Já o vamos pode permanecer o mesmo, as bacias são as mais indicadas.

[maxbutton id="1"]

A germinação também é um processo bastante complexo. Visto que o plantio da rosa do deserto ideal é feito com estacas da planta. Ao invés do uso de sementes que, demandam um cuidado especial para serem produzidas.

Portanto, saiba que a germinação é um procedimento que demanda uma especialização para ser feita de forma manual através da retirada do pólen de uma flor e aplicação em outra para simular o trabalho de insetos polinizadores. Assim, aposte no cultivo de rosa do deserto por estaquia, pois é método é mais eficiente com essas plantas.

Floração da Rosa do deserto

A floração da rosa do deserto se dá durante a primavera, apesar de ser uma planta que produz o ano inteiro. Aliás, quem é amante dessa planta sabe que, durante a primavera, ela sempre oferece sua beleza incrível em seu jardim. Portanto, é uma ótima opção para os amantes.

Rega ideal

Como foi dito acima, a rosa do deserto se enquadra nos gêneros das suculentas. Assim, suas raízes acumulam água para que suportem os climas tropicais quentes, onde essa planta se desenvolve de forma saudável. Desta forma, mantenha o solo úmido, mas nunca encharcado e, para saber a dose, verifique se o solo está ficando seco antes de regar novamente.

Poda correta

A poda da rosa do deserto pode ser feita de forma drástica. Assim, durante o fim do inverno, corte todos os seus ramos mais antigos para que essa planta tenha forças para produzir folhas e flores mais saudáveis na próxima estação. Todavia, sempre que se trata de poda, lembre-se de higienizar as ferramentas para evitar a proliferação de fungos para outras plantas. A canela é uma ótima opção para proteger a áreas cortadas.

Adubação e troca do substrato adequada

O uso de fertilizantes é ideal para o desenvolvimento da rosa do deserto. Portanto, além do solo com boa capacidade de drenagem. Alguns nutrientes são ótimos para o crescimento da planta. Ricos em nutrientes, os adubos mais indicados para tratamento de rosas do deserto são as fórmulas NPK com maior quantidade de fósforo (P) na composição. Visto que este elemento é essencial para a produção de flores e frutos.

Segredos para florescer a rosa do deserto

Um dos segredos para florescer sua rosa do deserto é o uso de borra de café como adubo para essa planta. Já que esse resíduo orgânico é essencial para a produção de fósforo eu as plantas tanto necessitam. Além disso, assim como esse resíduo orgânico é usado como adubo. Esse composto também tem o potencial de combater o aparecimento de pragas que são comuns nessa plantinha.
Portanto, um dos segredos para sua planta florescer é apostar nesse composto orgânico tão descartado no dia a dia dos lares brasileiros.

Cuidados com as pragas

As pragas mais comuns nessa planta, são os pulgões e cochonilhas, dois insetos altamente destrutivos para seu jardim. No entanto, a boa notícia é que são fáceis de combater. Já que o uso de água e sabão sob o sol quente é suficiente para acabar de vez com as pragas em suas plantas.

Portanto, saiba que água com sabão, calda de fumo, entre outros compostos igualmente fáceis e baratos de se produzir são ótimos para acabar com as pragas em sua rosa do deserto. Para aplicar uma mistura caseira para eliminar pragas dessa plantinha, basta usar um borrifador e direcionar o spray para a região afetada. Visto que o sol se encarregará de eliminar os pulgões e cochonilhas dessas plantinhas.

Categorizado em:

Jardim,