Sumário

O alecrim é uma planta que possui origem da região da Costa do Mar Mediterrâneo. Conhecido cientificamente como Rosmarinus officinalis, é conhecido popularmente como Alecrim-da-horta, de cheiro, de jardim. Uma curiosidade sobre o alecrim é ajudar a combater o stress. Continue lendo e aprenda tudo sobre essa planta com o site Horta Jardim & Cia.

Condições climáticas favoráveis do alecrim

As condições climáticas mais adequadas para o alecrim são a continental, mediterrâneo, oceânica, subtropical e tropical. Dessa forma, o alecrim é uma planta que se adapta a diferentes climas.

Porém, apesar dessa sua adaptação a diferentes climas, o alecrim prefere temperaturas que variem de 20° a 30°C. Temperaturas que sejam inferiores ou superiores a essa podem prejudicar as folhas dessa planta, deixando murchas e impedindo o seu crescimento.

Além disso, é uma planta que precisa de 6 a 7 horas de sol pleno. Mas, fique atento, pois o alecrim não deve ser exposto ao sol das 9 horas às 15 horas, pois os raios ultravioletas desse horário são mais intensos e podem queimar as folhas do alecrim.

Preparo do solo e substrato ideal

Assim como toda planta, o alecrim também precisa de um solo bem preparado para poder se desenvolver. Mas, antes de prosseguir, saiba que o alecrim é um tipo de planta que pode ser cultivado a partir de sementes ou de ramos.

O solo precisa ser bem drenado, para isso, misture junto com a terra húmus de minhoca. Além disso, caso plante em um vaso, você pode está colocando pedra brita no fundo do vaso para ajudar na drenagem da água.

O solo precisa ser arenoso, então adicione junto a mistura areia. Além disso, adicione um substrato que tenha nitrogênio, fósforo e potássio.

Veja também: Descubra como cultivar nove horas e todas as dicas sobre a planta

Germinação de sementes e transplante de mudas de alecrim

Alecrim

Alecrim – Imagem: Pixabay

O tempo de germinação das sementes do alecrim após o plantio pode variar, isso porque depende das condições climáticas, do solo e da irrigação. Mas, de modo geral, o alecrim pode demorar em torno de 28 a 35 dias para começar a nascer os primeiros brotos.

Além de todos os fatores que foram citados acima, o tempo de germinação também depende da qualidade da semente. Assim que o alecrim germinar é preciso fazer o processo de transplante, que consiste em mudar a planta para o local definitivo onde deverá terminar de crescer.

Em quanto tempo dá flores e pode colher

O alecrim é uma planta que quando floresce nascem lindas flores em um tom de azul. Dessa maneira, as flores do alecrim nascem no final do inverno para o começo da primavera, época do ano em que a temperatura é a ideal para o seu desenvolvimento.

[maxbutton id="1"]

Já em relação ao tempo certo de fazer a colheita dessa planta para o consumo é após 90 dias de ter sido plantado. Na hora de fazer a colheita use uma tesoura que esteja esterilizada e corte sempre os ramos mais baixos, sempre fazendo o corte rente ao caule.

Como regar

Como foi dito acima, o alecrim gosta de solos mais arenosos, então você deve evitar regar ao ponto de deixar o solo encharcado. Algo muito comum de acontecer quando o solo está muito úmido é o aparecimento de pragas e o apodrecimento da raiz da planta.

Então, para evitar que isso aconteça, regue apenas uma vez no dia ou apenas quando o solo estiver seco. Para saber o nível de umidade do solo use um palito de madeira para mexer a terra. Caso após você mexer a terra o palito continue seco, significa que você precisa regar o alecrim.

Como podar o alecrim

A poda é o ato de cortar alguns ramos da planta para que ela cresça de forma mais rápida e até mesmo para deixá-la mais harmônica. Sendo assim, o alecrim deve ser podado na época em que está mais se desenvolvendo, ou seja, durante o verão.

Para realizar a poda, esterilize uma tesoura com álcool ou água sanitária, mas caso não tenha nenhum desses dois produtos, ferva a tesoura com sabão. Caso você corte o alecrim com uma tesoura sem esterilizar pode contaminar a planta com bactérias.

Estando com a tesoura esterilizada, comece cortando os galhos novos que estejam destoando da planta. Além disso, sempre dê preferência após cortar os galhos mais velhos e nunca os que estão brotando.

Adubação e troca de substrato do alecrim

A troca do adubo do alecrim, deve ser feita sempre antes do período de florescimento, isso para que não impeça que o alecrim floresça. Então, junto com 1/3 de terra comum, 1/3 de composto orgânico e 1/3 de areia grossa lavada.

Junto com a terra, misture compostos orgânicos que fornecem nutrientes para a planta. Dessa forma, o substrato deve ser trocado pelo menos a cada 6 meses ou uma vez no ano. Durante todo o ano, uma vez no mês polvilhe envolta do alecrim farinha de osso.

Principais pragas e como evitar

Existem diversas doenças e pragas que podem acabar afetando o alecrim, de modo que impeça o seu crescimento. Uma das doenças mais comuns presentes no alecrim é o oídio, também conhecido como pó branco.

Essa doença causada pelo parasita Erysiphe diffusa é muito comum no Brasil. Para acabar com ela é preciso realizar a aplicação de inseticidas. Mas, existem métodos caseiros que podem ajudar na prevenção do surgimento desse parasita.

Para isso, é preciso misturar 4L de água, com 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio, 2 gotas de detergente e 1 colher de óleo vegetal de sua preferência. Misture tudo e adicione a um coloque em um borrifador, depois é só pulverizar sobre o alecrim até que a planta fique molhada.

Por ser um produto caseiro, não tenha medo de aplicar, pois ele não vai matar o seu plantio de alecrim e tão pouco impedir que ele possa ser consumido. Sendo assim, depois de todas essas dicas de como cultivar o alecrim, desde como fazer o preparo do solo até como prevenir e acabar com os parasitas, você está preparado para plantar na sua casa.

Categorizado em:

Horta,