Sumário

A palavra pitanga tem sua origem na língua tupi e quer dizer forte. Portanto, se você está querendo cultivar uma planta muito resistente em seu quintal. Saiba, aqui no Horta, Jardim e Cia, que essa árvore é uma ótima escolha.

Nativa do Brasil, na Mata Atlântica, sobretudo na região Sudeste, a pitangueira (Eugenia uniflora) é uma árvore muito popular por aqui e podemos encontrar essa árvore espalhada pelos quintas em todas as regiões brasileiras, atualmente.

Devido a sua alta capacidade de adaptação, a pitangueira é ideal para quem tem bastante espaço para seu crescimento. Visto que ela se reproduz e se espalha com muita facilidade. Além disso, a pitangueira é uma planta ideal para quem deseja atrair pássaros para o pomar. Visto que seus frutos doces são muito queridos também por esses animais.

Apesar de ser nativa da Mata Atlântica, a pitangueira é muito cultivada. Hoje em dia, em Pernambuco, estado que responde pela produção de 1700 toneladas desse fruto. Abaixo, vamos tratar sobre tudo que é importante para que você possa cultivar pitangueira em seu pomar. E se deliciar com essa frutinha de sabor levemente ácido que já é usada na cultura brasileira há muito tempo. Confira:

Condições de clima e temperatura para cultivar pitangueira

A pitangueira é uma árvore nativa brasileira. Portanto, já está bem acostumada com nosso clima e temperatura. Já que nosso país continental possui regiões mais quentes e regiões mais frias. Ainda assim, uma pessoa consegue cultivar pitangueira em qualquer uma delas.

Geralmente, a pitangueira se adapta bem em diversas condições. Portanto, não é preciso se preocupar muito com as condições de clima e temperatura dessa planta. Visto que ela tem ótima capacidade para se desenvolver em quaisquer condições que se deseja cultivar essa planta.

No entanto, as regiões mais frias com geadas. Mas frequentes podem ser menos propícias para o cultivo dessa frutífera. Já que as altas temperaturas são melhores para seu desenvolvimento.
Aliás, não é impossível cultivar pitangueira no sul. Pois basta fazer o plantio no verão para que ela já esteja mais forte quando chegar o inverno sulista.

cultivo de Pitangueira - Reprodução Canva

cultivo de Pitangueira – Reprodução Canva

Preparação do solo para cultivar a pitangueira

A pitangueira é uma planta muito fácil e pouco exigente em relação ao solo. Portanto, basta oferecer uma mistura de terra vegetal, húmus de minhoca e outros compostos orgânicos para que seu pé de pitanga cresça de forma saudável.

O cultivo pode ser feito em vasos, mas é importante começar com uma camada de drenagem para sua planta. Visto que o excesso de água nessas condições pode ser prejudicial para as mudas da pitangueira.

Além disso, para o cultivo em vasos, é preciso usar um recipiente grande. Visto que essa árvore pode atingir até 2 metros de altura antes do transplante.

Germinação do pé de pitanga

Você pode cultivar sua pitangueira usando as sementes para o plantio e a germinação dessa planta demora cerca de 20 dias para acontecer.

[maxbutton id="1"]

Portanto, prepare o vaso com uma camada de drenagem e com o solo adequado e plante três sementes em uma covinha de 1 cm de profundidade e cubra com terra vegetal.

Então, basta regar de forma correta para que essa planta comece a germinar e logo ela se tornará uma muda pronta para ser transplantada para o seu quintal.

Como regar a pitangueira

A rega é muito importante para a pitangueira. Afinal, a semente deve ser plantada em uma terra bem úmida e a rega deve ser constante nos primeiros 10 dias após o plantio.

Portanto, se você mora em uma região quente do Brasil, como o estado pernambucano, por exemplo. Entenda que essa árvore deve receber bastante umidade no estágio inicial de desenvolvimento.

Em regiões mais frias, no entanto, a irrigação deve ser mais reduzida. Visto que a capacidade de evaporação da planta diminui muito e a água acaba mantendo o solo úmido por mais tempo.

Como podar a pitangueira

A poda da pitangueira só deve acontecer quando essa árvore já está bem desenvolvida. Ou seja, com tronco rígido e galhos mais fortes. Para podar o pé de pitanga corretamente, você precisa eliminar os ramos laterais que estão próximos ao tronco e esse processo deve acontecer durante o primeiro ano da árvore. Ou seja, quando ela ainda mede 50 centímetros, em média.

Vale lembrar que a pitangueira pode atingir até 10 metros de altura. Portanto, é preciso considerar que a poda pode continuar pelo decorrer dos anos seguintes. Visto que essa planta começa a se espalhar para todos os lados e uma poda de formação é sempre uma boa ideia.

Adubação ideal para o pé de pitanga

Assim como qualquer frutífera, a adubação ideal para cultivar pitangueira é aquela rica em compostos orgânicos naturais e ricos em fósforo.

Afinal, esse elemento químico é o principal responsável pela produção de flores e frutos em vegetais. Portanto, a adubação indicada para quem deseja cultivar pitangueira em casa é uma mistura de resíduos orgânicos como a borra de café, cascas de ovos e restos de vegetais.

Afinal, além da produção de frutos, a pitangueira precisa de outros elementos como cálcio e potássio para crescer saudável.

Segredos para a pitangueira produzir mais frutos

Um dos segredos para a pitangueira dar mais frutos é o acerto do momento ideal para o plantio que é durante os meses mais chuvosos do ano. Ou seja, desde outubro até o mês de janeiro.

Dessa forma, a produção de frutos deve começar a acontecer durante o mês de agosto do ano seguinte. Todavia, isso começa acontecer somente a partir do terceiro ano de vida da planta.

Por isso, assim como quaisquer outras frutíferas, é preciso ter paciência ao cultivar pitangueira. Depois que ela começa a produzir, qualquer pessoa notará que vale a pena esperar, visto que essa árvore produz muitos frutos.

Pragas comuns e como evitar em sua pitangueira

Essa é uma árvore bastante resistente e é dificilmente atacada por pragas. Caso note que isso está acontecendo, faça a poda de limpeza dos galhos atacados e leve-os para longe da planta para evitar a infestação.

Categorizado em:

Horta,